terça-feira, 8 de novembro de 2011

Planejamento de Artes - Educação Infantil/Anos Iniciais

E.M. DA FAZENDA SOBRADINHO

Elaborado por: Roseanne Duarte Funchal Oliveira

PLANEJEMENTO DE ARTES


INTRODUÇAÕ
O ensino das artes possibilita aos seres humanos se tornarem mais sensíveis e críticos. Criticidade e criatividade fundamentam o ensino de Artes.
Nossa experiência com este ensino, em 2011, nos deu a visão da amplitude desta disciplina para o desenvolvimento dos alunos, percebemos que o trabalho com Artes pode ser integrado às outras áreas do conhecimento como a Matemática, a Lingua Portuguesa, a Ciências, a História, a Educação Física, Meio Ambiente, etc, possibilitando o desenvolvimento de projetos interdisciplinares. Constatamos, também, que o ensino de Artes tornou o ensino mais prazeroso e os alunos mais criativos, interessados e até mais calmos.
Devido ao sucesso de nossa experiência elaboramos o Planejamento de Artes/2012 como foco nas múltiplas linguagens . Propõe-se que durante todo o ano sejam contempladas atividades que desenvolvam o teatro, a música, a dança e as artes visuais
Tendo em conta que a maioria de nossos alunos não possui brinquedos, livros, e outros materiais em casa que lhes possibilitem o desenvolvimento objetiva-se que ocorra a transposição do conhecimento adquirido na escola para a vida de casa, assim desejamos que nossos alunos visualizassem no que é considerado lixo a possibilidade de transformação em brinquedos, e peças de artesanato. Ousamos desejar que nossos alunos encontrem no ensino de artes o prazer, a criatividade e a criticidade transformando-se em pequenos artistas e que desenvolvam, também, a visão empreendedora. Enfim, que o aluno desenvolva o letramento em Arte, aprendendo a dar significado aos seus objetos e se possível, produzi-los, com base nesse conhecimento.
Para que o aluno se sinta estimulado pretende-se conscientizar as famílias da importância do aluno ter em casa materiais a sua disposição como: tinta, pincel, cola, etc.
Pretende-se também, com a ajuda da família, fazer o plantio de cabaças, material para as aulas de Artes Visuais.
01 - TRABALHANDO COM AS DIVERSAS LINGUAGENS
Linguagem Plástica
As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentido às sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por meio de organização de linhas, formas, pontos, tanto bidimensional como tridimensional, além de volume, espaço, cor e luz na pintura, no desenho, na escultura, na gravura, na arquitetura, nos brinquedos bordados, entalhados, etc.
Matriz Curricular de Artes eixo 1 - Artes Visuais - capacidades:
1.1 - Reconhecer nos seres, objetos e paisagens naturais e artificiais, características expressivas das artes visuais.
1.2 - Selecionar e utilizar diversos suportes materiais e técnicas artísticas.
1.3 – Criar e recriar produções artísticas plásticas, a partir de estímulos diversos como a ação, a emoção e a observação de modelos naturais e artificiais.
1.4 - Identificar as principais características das produções das artes visuais.
1.5 – Elaborar e organizar as etapas e produção dos processos ( percepção, criação/produção, comunicação/representação, análise e registro) vivenciadas nas artes visuais.

Acervo da Escola para o desenvolvimento das aulas de Artes Visuais:
BELEZA, Fernanda Vilhaça, Regina Célia Lima. Oficina de Arte. Ed. Rideel, 2010 ( obra em 4 v. e 1cd).
BELINGLAUSEN, Ingrid Bresemeyer. FNDE, 2010.
BERLIM, Regina. Jonas e as Cores. FNDE, 2010.
BRAGA, Angela, Lígia Rego. Tarsilha do Amaral. Moderna.
EMBERBEY. Ed. Desenhando Animais. FNDE, 2010.
Educação Artística no cotidiano Escolar. 8v. Fapi.
Coleção de DVD. Arte na escola. O mundo da arte.
HOUBLON, Marie. FNDE, 2010.
OLIVEIRA, Malai Guedes de. Hoje é dia de Arte. IBEP. V.5.
SIGUEMOTO, Regina. Chapéu de papel. Compor, 1997.
VALADARES, Solange Célia Diniz. Arte no cotidiano escolar. Fape, 4v.

Linguagem do Movimento
A dança assim como a música é a mais poderosa linguagem universal. Já em épocas remotas dançar era um sacerdócio, prática mística afim de por o homem em contato com as forças superiores da natureza, com Deus.
Com o decorrer do tempo, os povos fizeram da dança um meio de expressão, oferecendo ao mundo imensas variedades de danças ( regionais e típicas).
A atividade da dança na escola pode desenvolver na criança a compreensão de sua capacidade de movimento mediante um maior entendimento de como seu corpo funciona. Assim, poderá usá-lo expressivamente com maior inteligência, autonomia, responsabilidade e sensibilidade.
A dança é identificada por sua linguagem corporal. Considerando a conceituação dos Parâmetros Curriculares Nacionais, as expectativas de aprendizagem relacionam-se ao desenvolvimento de habilidades relativas à
1. Produção: percepção, experimentação, criação, produção.
2. Fruição ( apreciação): comunicação, leitura, compreensão, análise e interpretação.
3. Reflexão (contextualização): pesquisa, reflexão, crítica, autocrítica. A faixa etária dos alunos é um diferencial no desenvolvimento desses processos porque envolvem aspectos cognitivos, interesses pessoais, conhecimentos prévios

Matriz Curricular de Artes eixo 2- Dança capacidades:
2.1 – Perceber e compreender a estrutura e funcionamento do corpo humano, como forma de expressão e comunicação.
2.2 - Compreender as diferentes possibilidades de movimento do corpo na dança.
2.3 – Criar diferentes gestos a partir das danças vivenciadas, compreendendo a possibilidade de transformação da expressão corporal.
2.4 – Identificar as principais características das danças apreciadas e vivenciadas em diferentes grupos socioculturais.
2.5 – Elaborar formas de registro pessoais para a sistematização das danças vivenciadas em diferentes grupos socioculturais.


Linguagem Musical
A música é a linguagem que se traduz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos por meio de organização e relacionamento expressivo entre o som e o silêncio. Ela está presente em todas as culturas, nas mais diversas situações: festas e comemorações, rituais religiosos, manifestações cívicas, políticas, etc. È uma das formas mais importantes de expressão humana e sua integração entre os aspectos sensíveis, afetivos, estéticos e cognitivos, assim como a promoção de integração e comunicação social, conferem caráter significativo à linguagem musical.
O Ensino da Música na Educação Básica está previsto na Lei 11.769 de 18/08/2008 como conteúdo obrigatório, mas não exclusivo.
A música é uma força geradora de vida, uma energia que envolve o nosso ser inteiro, atuando de forma poderosa sobre o nosso corpo, mente e coração. Além de alegrar, unir e congregar mensagens e valores, disciplinar e socializar, a música forma o caráter e favorece o desenvolvimento integral da personalidade, o equilíbrio emocional e social. (Kolling, Míria)
Matriz Curricular de Artes eixo 3-Música, capacidades:
3.1 - Perceber os sons ambientes ( vozes, corpos e materiais sonoros), associando-se á fonte.
3.2 - Reconhecer diferentes gêneros musicais.
3.3 - Perceber e distinguir diferentes ritmos em músicas infantis, do repertório regional e nacional.
3.4 - Elaborar formas de registro para documentar as experiências sonoras vivenciadas ( percepção,criação/produção, comunicação/representação, análise e registro) .
Acervo da Escola para o desenvolvimento das aulas de Música:
• Revista Pátio – nº 23/2010, p.36.
• Revista Nova Escola – Nov.2007, p.40 e abril.2011, p.38.
• Revista do Professor – nº82/2055, p.35.
• Revista Ciência Hoje – nº 68 e nº 96, p.2.
• Coleção Educação Artística no Cotidiano Escolar – v. 4, p. 14/17.
• Livro: Aprendendo com a Ciência, p. 18.
• CD: A galinha pintadinha, Cantiga de rodas,etc.
• Livro: Os gêmeos do tambor.FNDE/PNBE 2008.
• Livro: A Música viva de Mozart. FNDE/PNBE, 2008.
• Livro: LOUREIRO, Alícia Maria Almeida. O ensino de música na escola fundamental. Campinas, SP: Papirus, 2003.

Linguagem Cênica
O teatro é uma das artes mais antigas, tendo surgido na Grécia há muitos séculos. É uma arte mista que utiliza cenografia, dança, teatro e música. È por excelência a arte do homem exigindo a sua presença de forma completa: seu corpo, sua fala, seu gesto, manifestando a necessidade de expressão e comunicação.
A dramatização acompanha o desenvolvimento da criança como uma manifestação espontânea assumindo feições e funções diversas, sem perder jamais o caráter de interação e de promoção de equilíbrio entre ela e o meio ambiente.
O teatro na escola é de fundamental importância pois proporciona aos alunos um trabalho em equipe dando oportunidades de enriquecimento e de desenvolvimento da linguagem oral, de expressão corporal e da criatividade.
O trabalho com teatro deverá ser desenvolvido na forma de oficina: ao ensaiar uma peça para apresentação serão trabalhados e construídos conjuntamente os conceitos e a prática sobre: cena, cenário, figurino, iluminação, som, interpretação, entonação de voz, expressão facial e corporal, improvisação, etc.

Matriz Curricular de Artes eixo 4 - Teatro - capacidades:
4.1 - Identificar as habilidades necessárias ao desenvolvimento das expressões corporais: facial/gestual, e sua conjugação com vocalizações e sons.
4.2 – Observar, apreciar e analisar trabalhos em teatro realizados por grupos diversos.
4.3 – Conhecer as diversas possibilidades teatrais.
4.4 –- Elaborar registros pessoais para sistematização das experiências observadas e vivenciadas ( percepção,criação/produção, comunicação/representação, análise e registro) .
Acervo da Escola para o desenvolvimento das aulas teatro:
MACHADO, Maria Clara. A aventura do teatro e como fazer teatrinho de bonecos. 2ªed. RJ.Singular, 2009.
MACHADO, Maria Clara. Teatro III . Pluft – o fantasminha. SP. Companhia das Letrinhas, 2002.
MACHADO, Maria Clara. Teatro V. Os cigarras e os formigas – Quem matou o leão?. O patinho feio – Camaleão e as batatas mágicas. Agir, 1997.
ROÇA, Núria. Teatro. FNDE, 2010.
VERÍSSIMO, Luís Fernando. O arteiro e o tempo. SP, 2004.
02 - ACERVO DIVERSO DISPONÍVEL NA ESCOLA

CDTECA
Estudo das Cores: V.3, 6 a 17.
Técnica de Desenho: V3, 53 a 70.
Mestres da Pintura: V3, 111 a 115.
Linguagens Artísticas: 14.

DVD
Coleção de artes números: 1, 2, 3, 8, 10, 11, 14, 16, 18, 25, 26 30.

03 - DESENVOLVENDO O PLANEJAMENTO

As aulas de artes serão realizadas nas quartas-feiras, abrangerão as quatro linguagens e serão desenvolvidas por agrupamento das turmas: Ed. Infantil e 1º ano, 2º e 3º anos e 4º e 5º anos.
Os alunos construirão, sob a orientação e supervisão dos professores, ao longo do ano letivo portifólio com todas as atividades desenvolvidas, contendo a autoavaliação dos alunos e dos professores.
Os professores terão autonomia para criar o seu planejamento e integrar os conteúdos, como por exemplo: música e dança, ou até mesmo criar um projeto de Artes que englobe as quatro linguagens: Música, Dança, Teatro e Artes Visuais. As atividades deverão se constituir em manifestações em datas comemorativas: carnaval, dia das mães, dia das crianças, dia do folclore, etc.


04 – SUGESTÃO DE CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
DATAS ARTE MUSICAL Ed. Infantil e 1ºano 2º e 3º ANOS 4º E 5º ANOS

FEVEREIRO

08/02
3.1 – Falar da importância da música para as celebrações e eventos humanos.
Contar a história da música. Mostrar seu uso ( aniversários, bailes, teatros, shows, para ninar). Mostrar a escrita musical ( (partituras).
Contar a história da música. Mostrar seu uso. Mostrar a escrita musical ( partituras).
Contar a história da música. Mostrar seu uso. Falar dos compositores, arranjadores, cantores, Mostrar a escrita musical ( partituras).

15/02 3.1 - Falar da importância da música para as celebrações e eventos humanos.
Pedir que os alunos desenhem uma ocasião em que a música foi importante para eles. Continuação da aula anterior Continuação da aula anterior.

22/02
3.1 - Apresentar os diversos sons: animais, da natureza ( vento, água, folhas) .
Utilizar os livros sonoros.
Imitar sons de animais.

Ouvir músicas e identificar os sons existentes.
Fazer atividades de ritmo.
Ouvir músicas e identificar os sons existentes.
Fazer atividades de ritmo.
29/02
3.1 - Identificar sons musicais a partir de instrumentos tradicionais e alternativos.
Apresentar 2 ou mais instrumentos musicais e deixar que os alunos explorem
Exploração de instrumentos musicais.
Falar sobre o Conservatório Municipal de Música. Exploração de instrumentos musicais.
Verificar se há entre os alunos ou pais , algum que toca instrumento ou canta, apresentar para a turma.
Visita ao Conservatório.
MARÇO ARTE MUSICAL
07/03 3.1 – Identificar sons musicais a partir de instrumentos tradicionais e alternativos Construção de instrumentos musicais com diferentes materiais e com recicláveis. Construção de instrumentos musicais com diferentes materiais e com recicláveis Construção de instrumentos musicais com diferentes materiais e com recicláveis
14//03 3.1 – Identificar sons musicais a partir de instrumentos tradicionais e alternativos Conclusão da construção dos instrumentos musicais. Conclusão da construção dos instrumentos musicais Conclusão da construção de instrumentos musicais.
21/03 3.2 - Reconhecer diferentes gêneros musicais. Colocar para os alunos 03 músicas de diferentes gêneros e falar sobre eles.
Apresentar para os alunos diferentes gêneros musicais.
Colocar música de diferentes tipos para que o aluno identifique os momentos ideais para ouvir. Mostrar que há músicas que pregam a violência ( trabalhar valores por meio da música).
Falar do respeito ao outro ao ouvir música ( volume do som).
Falar dos artistas de Três Pontas, ver quem eles conhecem e que gênero cantam. Apresentar para os alunos diferentes gêneros musicais.
Colocar música de diferentes tipos para que o aluno identifique os momentos ideais para ouvir. Mostrar que há músicas que pregam a violência ( trabalhar valores por meio da música).
Falar do respeito ao outro ao ouvir música ( volume do som).
Falar dos artistas de Três Pontas, ver quais eles conhecem e que gênero cantam.
28/03 3.3 – Perceber e distinguir diferentes ritmos em músicas infantis, do repertório regional e nacional Canções, jogos infantis, brinquedos cantados, canto em conjunto (canções infantis, de ninar, folclórica
Apresentar músicas pertencentes a diferentes lugares e grupos socioculturais: rural/sertaneja, toada, pantaneira, forró, rap, funk, hip hop, samba, outras. Apresentar músicas pertencentes a diferentes lugares e grupos socioculturais: rural/sertaneja, toada, pantaneira, forró, rap, funk, hip hop, samba, outras.
3.5 – Elaborar formas de registro para documentar as experiências sonoras vivenciadas ( percepção,criação/produção, comunicação/representação, análise e registro) .

Desenhos

Desenhos e registros
Construção de portifólio
ABRIL ARTE – DANÇA


04/04
2.1 – Perceber e compreender a estrutura e funcionamento do corpo humano, como forma de expressão e comunicação. Exploração do próprio corpo postura, lateralidade, locomoção e respiração. Conhecer e perceber seu corpo de forma ampla através de culturas e etnias, em especial a cultura afro-brasileira e da identificação de sua estrutura e seu funcionamento, bem como a indígena. Conhecer e perceber seu corpo de forma ampla através de culturas e etnias, em especial a cultura afro-brasileira e da identificação de sua estrutura e seu funcionamento, bem como a indígena.
18/04 2.4 – Identificar as principais características das danças apreciadas e vivenciadas em diferentes grupos socioculturais.

2.5 - Elaborar formas de registro. Falar da importância da dança para os indígenas. Apresentar as danças típicas das regiões do Brasil. Escolher uma região e pesquisar. Apresentar as danças típicas das regiões do Brasil, características da dança como: número de participantes, ritmo, significado da dança, papeis e funções durante a prática.

ABRIL ARTE - TEATRO
25/04 4.1–Identificar as habilidades necessárias ao desenvolvimento das expressões corporais: facial/gestual, e sua conjugação com vocalizações e sons. Falar que para fazer teatro são necessárias as habilidades: atenção, observação, cooperação, diálogo, respeito mútuo. Mostrar as habilidades necessárias para o teatro: atenção, observação, cooperação, diálogo, respeito mútuo, flexibilidade de aceitação das diferenças.
Demonstrar.
Mostrar e demonstrar as habilidades necessárias para o teatro: atenção, observação, cooperação, diálogo, respeito mútuo, flexibilidade de aceitação das diferenças
MAIO ARTE – TEATRO
02/05 4.2 – Observar, apreciar e analisar trabalhos em teatro realizados por grupos diversos. Falar da interpretação dos atores, das expressões faciais, da postura, etc.
Falar da história do teatro. Mostrar a representação cênica feita no palco, a interpretação dos atores, sonoplastia ( música, efeitos sonoros, sons de animais, de elementos da natureza, de objetos), a iluminação, figurino,etc. Falar da história do teatro. Mostrar a representação cênica feita no palco, a interpretação dos atores, sonoplastia ( música, efeitos sonoros, sons de animais, de elementos da natureza, de objetos), a iluminação, figurino, etc.



09/05 Apreciação dos personagens nos textos e, nas histórias em quadrinhos, nos filmes, nas propagandas, nos desenhos animados e programas infantis de TV.
Apreciação dos personagens (expressões faciais, diferentes regiões e grupos étnicos.locomoção, postura, expressão física) nos textos e nos espetáculos teatrais, nas histórias em quadrinhos, nos filmes, nas propagandas, nos desenhos animados e programas infantis de TV
Apreciação dos personagens (expressões faciais, diferentes regiões e grupos étnicos.locomoção, postura, expressão física) nos textos e nos espetáculos teatrais, nas histórias em quadrinhos, nos filmes, nas propagandas, nos desenhos animados e programas infantis de TV.
Catalogação dos grupos teatrais e de dança e das manifestações culturais da cidade ( Ver na Casa da Cultura).

16/05 4.4 - Elaborar registros Ensaiar peça infantil. Ensaiar peça e envolver os alunos na questão de figurino e cenário. Ensaiar peça e envolver os alunos na questão de figurino e cenário.
23/05 4.4 - Elaborar registros Ensaiar peça infantil. Ensaio Ensaio
29/05 4.4 - Elaborar registros Ensaiar peça infantil. Ensaio Ensaio.
JUNHO ARTE – ARTES VISUAIS
14/6 1.1 – Reconhecer nos seres, objetos e paisagens naturais e artificiais, características expressivas das artes visuais. Desenho espontâneo.
Trabalho com cores. Estudo das formas e das cores.
Uso do caderno quadriculado.

Estudo das formas: quadrados, retângulos, círculos, triângulos relacionando-as ao meio ambiente.
Construção de imagens com técnica de mosaico.

21/6 1.1 - Reconhecer nos seres, objetos e paisagens naturais e artificiais, características expressivas das artes visuais Colagem.
Ilustração de histórias.
Desenho com lápis de cera.
Desenho com giz colorido. Produção de histórias em quadrinhos.
Caderno quadriculado: ampliação e redução de desenhos.
28/6 1.1 - Conclusão aula anterior. Conclusão aula anterior. Conclusão aula anterior.
AGOSTO ARTES VISUAIS
01/08 1.3 – Criar e recriar produções artísticas plásticas, a partir de estímulos diversos como a ação, a emoção e a observação de modelos naturais e artificiais. Pintura em tecido. Pintura em tecido. Aula de crochê
08/08 Artesanato Desenho sobre lixa. Pintura em tecido. Aula de crochê.
15/08 Artesanato Desenho com giz colorido. Ampliação e redução de desenhos. Aula de crochê
22/08 Artesanato Modelagem. Ampliação e redução de desenhos Aula de crochê
28/08 Artesanato Trabalho com linhas, retas, curvas. (barbante e papel). Desenho de observação. Aula de crochê.
SETEMBRO
05 1.1 Confecções de máscaras. Confecção de boneca de papel. Confecção de jogo para dia das crianças.
12 Artesanato Confecção de boneca de papel. Confecção de jogo.
19 Artesanato Confecção de jogo.
26 Artesanato Confecção de jogo.
OUTUBRO
03 1.4 – Identificar as principais características das produções artísticas. Localizar em músicas, peças teatrais, literatura, obras de arte o autor ou o produtor. Localizar em músicas, peças teatrais, literatura, obras de arte o autor ou o produtor. Localizar em músicas, peças teatrais, literatura, obras de arte o autor ou o produtor.
10 1.3 - Releitura da obra de artistas brasileiros. Releitura da obra de artistas brasileiros. Releitura da obra de artistas brasileiros.
31 Releitura da obra de artistas brasileiros. Releitura da obra de artistas brasileiros. Releitura da obra de artistas brasileiros.
NOVEMBRO
07-14.21.28 Estudo da arte afrobrasileira e indígena: tintas naturais, imaginação criadora, através do desenho, da pintura e das cores e materiais diversos, tecelagem e pintura corporal .
Estudo da arte afrobrasileira e indígena: tintas naturais, imaginação criadora, através do desenho, da pintura e das cores e materiais diversos, tecelagem e pintura corporal .


Bibliografia:
BRASIL, Parâmetros Curriculares Artes.
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS, Matriz Curricular de Artes.
Secretaria Municipal de Educação, Projeto Música na Escola, Três Pontas,2010.
http://www.slideshare.net/corescolar/orientacoes-curriculares-ensino-fundamentalseries-iniciais

Três Pontas, 07 de novembro de 2011
Especialista da Educação: Roseanne Duarte Funchal Oliviera

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário